Vida Cristã - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

2ª feira da 6ª Semana do TC

  • 1ª Leitura
  • Salmo
  • Evangelho
  • Sabor da Palavra

Gênesis 4,1-15.25

1 Adão conheceu Eva, sua mulher, e ela concebeu e deu à luz Caim, dizendo: “Gerei um homem com a ajuda do Senhor”. 2 E deu também à luz Abel, irmão de Caim. Abel foi pastor de ovelhas e Caim, agricultor. 3 Aconteceu, tempos depois, que Caim ofereceu frutos da terra como sacrifício ao Senhor 4 e Abel ofereceu primogênitos do seu rebanho, com sua gordura. O Senhor olhou para Abel e sua oferenda, 5 mas para Caim e sua oferenda não olhou. Caim encheu-se de cólera, e seu rosto tornou-se abatido. 6 Então o Senhor perguntou a Caim: “Por que estás cheio de cólera e andas com o rosto abatido? 7 É verdade que, se fizeres o bem, andarás de cabeça erguida; mas se fizeres o mal, o pecado estará à porta, espreitando-te. Tu, porém, poderás dominá-lo”. 8 Caim disse a seu irmão, Abel: “Vamos ao campo”. Logo que chegaram ao campo, Caim atirou-se sobre o seu irmão, Abel, e matou-o. 9 E o Senhor perguntou a Caim: “Onde está o teu irmão Abel?” Ele respondeu: “Não sei. Acaso sou o guarda do meu irmão?” 10 O Senhor lhe disse: “Que fizeste? A voz do sangue do teu irmão está clamando por mim da terra. 11 Agora, pois, serás amaldiçoado pela terra que abriu a boca para receber das tuas mãos o sangue do teu irmão! 12 Quando tu a cultivares, ela te negará seus frutos. E serás um fugitivo, vagando sobre a terra”. 13 Caim disse ao Senhor: “Meu castigo é grande demais para que eu o possa suportar. 14 Se, hoje, me expulsas desta terra, devo esconder-me de ti, tornando-me um fugitivo a vaguear sobre a terra; qualquer um que me encontrar me matará”. 15 E o Senhor lhe disse: “Não! Mas aquele que matar Caim será punido sete vezes!” O Senhor pôs, então, um sinal em Caim, para que ninguém, ao encontrá-lo, o matasse. 25 Adão conheceu de novo sua mulher. Ela deu à luz um filho, a quem chamou Set, dizendo: “O Senhor deu-me um outro descendente no lugar de Abel, que Caim matou”.

Palavra do Senhor.

Sl 49(50)

Imola a Deus um sacrifício de louvor!

Falou o Senhor Deus, chamou a terra, / do sol nascente ao sol poente a convocou. /
Eu não venho censurar teus sacrifícios, / pois sempre estão perante mim teus holocaustos. – R.

“Como ousas repetir os meus preceitos / e trazer minha aliança em tua boca? /
Tu que odiaste minhas leis e meus conselhos / e deste as costas às palavras dos meus lábios! – R.

Assentado, difamavas teu irmão / e ao filho de tua mãe injuriavas. / Diante disso que fizeste, eu calarei? /
Acaso pensas que eu sou igual a ti? / É disso que te acuso e repreendo / e manifesto essas coisas aos teus olhos.” – R.

Marcos 8,11-13

Naquele tempo, 11 os fariseus vieram e começaram a discutir com Jesus. E, para pô-lo à prova, pediam-lhe um sinal do céu. 12 Mas Jesus deu um suspiro profundo e disse: “Por que esta gente pede um sinal? Em verdade vos digo, a esta gente não será dado nenhum sinal”. 13 E, deixando-os, Jesus entrou de novo na barca e se dirigiu para a outra margem.

Palavra da Salvação.

Confiar na Palavra

Mc 8, 11-13

“Por que esta gente pede um sinal?”  (Mc 8,12)

O evangelho de hoje nos convida a refletirmos sobre a fé perante a palavra de Deus anunciada por Jesus.

Pedimos um sinal para acreditar porque cada dia vemos mais as dificuldades, os sofrimentos, a fome, as doenças e a guerra. É isso que nos faz perguntar: por que tem que acontecer tudo isso? E nos esquecemos que o Senhor também passou por isso.

Devemos ser como Jesus, o Filho de Deus, que nunca pediu um sinal para acreditar no Pai. O sinal que será dado é aquele que foi dado ao povo de Nínive, de fazer penitência. É através da conversão que fazemos o caminho em direção ao Pai, tendo fé naquele que nos salvou das garras do pecado.

Será que precisamos de um sinal para acreditar em Deus? Pelo visto não, porque já nos foi dado um sinal, o Salvador, Jesus Cristo.

Reflexão feita pelos noviços.