Vida Cristã - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

Cântico da reconciliação

Não é de admirar, pois, que o Cântico das Criaturas seja também o cântico da grande misericórdia e da paz: “Louvado sejas, meu Senhor, por aqueles que perdoam por amor de ti … “As duas últimas estrofes não aparecem mais, nesse contexto, como um simples acréscimo acidental ao louvor cósmico. Elas manifestam o auge desse louvor. Celebram o homem plenamente reconciliado, em quem Eras e Ágape se encontraram e se fundiram num desejo imenso de perdão e de paz.

O Cântico do Sol tornou-se o cântico do homem solar, benevolente e misericordioso com todas as coisas, à imagem do Altíssimo, que faz brilhar o sol sobre os maus e os bons. Essa reconciliação conduz a um encontro autêntico do homem com Deus. Aquele que antes se reconheceu indigno de pronunciar o nome do Altíssimo e que aceitou louvá-lo com todas as criaturas, colocando-se humildemente entre elas e comungando fraternalmente com elas e com tudo o que elas significam, encontra finalmente o Altíssimo. Encontra-o precisamente nesse caminho de reconciliação profunda: “Bem-aventurados os que guardam a paz, pois serão coroados por ti, ó Altíssimo”.

Eloi Leclerc, “O Cântico das criaturas, os símbolos da união”, Editora Vozes e FFB.