Vida Cristã - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

Inquietação do saber

“A busca do saber assemelha-se à perfuração de um poço: a água é turva no início, mas depois fica clara” (provérbio chinês).

Ler algo já produzido é bem diferente de elaborar a partir de nosso pensar. Com a facilidade de acesso às fontes de informações pelas mídias eletrônicas, pensamos que temos toda a informação a nosso alcance. De nada adianta se não pensamos, ou seja, a partir de um ponto criar o nosso pensamento a respeito do assunto. Seria semelhante a ter acesso a informações sobre exercícios físicos, mas não praticar. À medida que aprofundamos nas fontes de informações vamos percebendo que muitas se contradizem, pois foram elaboradas por pessoas que colocaram seu ponto de vista sobre aquele assunto. A busca do saber gera uma inquietação para aprofundar nosso pensar até chegarmos “às águas claras” do conhecimento. É um exercício diário e pessoal, que está ao nosso alcance. Se quisermos saber a verdade devemos aprofundar nosso “poço”.

Bom dia e Bom trabalho!
Reflexão feita por José Irineu Nenevê