Vida Cristã - Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil - OFM

Sábado da 6ª Semana do TC

  • 1ª Leitura
  • Salmo
  • Evangelho
  • Sabor da Palavra

Hebreus 11,1-7

Irmãos, 1 a fé é um modo de já possuir o que ainda se espera, a convicção acerca de realidades que não se veem. 2 Foi a fé que valeu aos antepassados um bom testemunho. 3 Foi pela fé que compreendemos que o universo foi organizado por uma palavra de Deus. Assim, as coisas visíveis provêm daquilo que não se vê. 4 Foi pela fé que Abel ofereceu a Deus um sacrifício melhor que o de Caim; e por causa dela, ele foi declarado justo, pois Deus aprovou a sua oferta. Graças a ela, mesmo depois de morto, Abel ainda fala! 5 Foi pela fé que Henoc foi arrebatado, para não ver a morte; e não mais foi encontrado, porque Deus o arrebatou. Antes de ser arrebatado, porém, recebeu o testemunho de que foi agradável a Deus. 6 Ora, sem a fé é impossível ser-lhe agradável, pois aquele que se aproxima de Deus deve crer que ele existe e que recompensa os que o procuram. 7 Foi pela fé que Noé, avisado divinamente daquilo que ainda não se via, levou a sério o oráculo e construiu uma arca para salvar a sua família. Pela fé, ele se separou do mundo, tornando-se herdeiro da justiça que se obtém pela fé.

Palavra do Senhor.

Sl 144(145)

Bendirei o vosso nome pelos séculos, Senhor!

Todos os dias haverei de bendizer-vos, / hei de louvar o vosso nome para sempre. /
Grande é o Senhor e muito digno de louvores, / e ninguém pode medir sua grandeza. – R.

Uma idade conta à outra vossas obras / e publica os vossos feitos poderosos; /
proclamam todos o esplendor de vossa glória / e divulgam vossas obras portentosas! – R.

Que vossas obras, ó Senhor, vos glorifiquem / e os vossos santos, com louvores, vos bendigam! /
Narrem a glória e o esplendor do vosso reino / e saibam proclamar vosso poder! – R.

Marcos 9,2-13

Naquele tempo, 2 Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João e os levou sozinhos a um lugar à parte sobre uma alta montanha. E transfigurou-se diante deles. 3 Suas roupas ficaram brilhantes e tão brancas como nenhuma lavadeira sobre a terra poderia alvejar. 4 Apareceram-lhe Elias e Moisés e estavam conversando com Jesus. 5 Então Pedro tomou a palavra e disse a Jesus: “Mestre, é bom ficarmos aqui. Vamos fazer três tendas: uma para ti, outra para Moisés e outra para Elias”. 6 Pedro não sabia o que dizer, pois estavam todos com muito medo. 7 Então desceu uma nuvem e os encobriu com sua sombra. E da nuvem saiu uma voz: “Este é o meu Filho amado. Escutai o que ele diz!” 8 E, de repente, olhando em volta, não viram mais ninguém, a não ser somente Jesus com eles. 9 Ao descerem da montanha, Jesus ordenou que não contassem a ninguém o que tinham visto, até que o Filho do homem tivesse ressuscitado dos mortos. 10 Eles observaram essa ordem, mas comentavam entre si o que queria dizer “ressuscitar dos mortos”. 11 Os três discípulos perguntaram a Jesus: “Por que os mestres da lei dizem que antes deve vir Elias?” 12 Jesus respondeu: “De fato, antes vem Elias, para colocar tudo em ordem. Mas como dizem as Escrituras que o Filho do homem deve sofrer muito e ser rejeitado? 13 Eu, porém, vos digo, Elias já veio, e fizeram com ele tudo o que quiseram, exatamente como as Escrituras falaram a respeito dele”.

Palavra da Salvação.

Cruz e Ressurreição

Mc 9,2-13

“Ao descerem da montanha, Jesus ordenou que não contassem a ninguém o que tinham visto” (Mc 9,9)

No Evangelho de hoje, podemos perceber o pré-anuncio da ressurreição que Jesus apresenta a Pedro, Tiago e João ao subirem ao monte. A passagem da Transfiguração de Jesus é muito proveitosa, pois é também nossa fé na nossa transfiguração, pois naquele sagrado monte ouve-se a voz do Pai, que na comunhão com seu Filho nos revela um caminho que devemos trilhar.

As aparições de Elias e Moisés conversando com Jesus é a união do Antigo e Novo Testamento. Assim como esses Profetas pregavam ao povo como vozes de Deus e os conduzia nos caminhos celestes, Jesus é continuação desse anúncio do Pai.

Aos discípulos, fica uma grande incompreensão por terem a imagem do “Messias dominador”, “Rei Todo-Poderoso” igual ao modelo deste mundo, entretanto Jesus os proíbe de ter desta visão até que Ele ressuscite dos mortos. Todos compreenderão que o Messias é Rei Todo-Poderoso, mas na lógica celeste, onde é preciso sofrer numa cruz todas as humilhações mundanas, só entenderemos o Reino dos céus quando nos colocamos no humilde caminho do seguimento.

Que possamos estar atentos e corajosos. Paz e Bem!

Reflexão feita pelos noviços